Grávida!

Neste momento batem dois corações dentro de mim, e essa é a sensação mais maravilhosa que já pude sentir. Uma explosão de emoções e sentimentos que vão desde a euforia, o encantamento, ao receio, o medo, porém estes últimos por si só vão embora, pois a alegria fala mais alto, (...)

Grávida! Grávida!

Meu mundo é...

AZUL, VERde, marrom... cheio de pipas, ursos e carrinhos!!!É isso aí, quem anda fazendo cócegas na minha barriga é um menino gostosinho que não hesitou em ir logo abrindo as pernocas e desvendar de vez esse mistério!(...)

Meu mundo é... Meu mundo é...

O quarto do Caleb!

Finalmente o quartinho do Calê ficou pronto! Desde janeiro que eu e meu marido estávamos trabalhando nele, o marido cuidou da reforma e eu da decoração, juntos, escolhemos e fizemos tudo com muito amor e carinho para receber nosso filho(...)

O quarto do Caleb! O quarto do Caleb

Caleb Nasceu!

No dia 10 de maio às 14:42h meu milagre veio ao mundo! De parto cesário, pesando 3,100kg e 48cm de pura gostosura e saúde!O Caleb é um doce de menino, dorme feito anjo a maior parte do tempo, só chora para mamar e mais nada! Uma benção de bebê! Estou MUITO feliz e amando minha vida de mamãe!(...)

Caleb Nasceu Caleb Nasceu

O relato do parto

Então, vamos ao dia mais importante da minha vida ! Bem, começo falando sobre a semana anterior, a semana 38, onde tive consulta e uma conversa franca sobre parto com o médico(...)

O relato do parto O relato do parto

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Tchau filhinho, mamãe vai trabalhar.

Posted by Caroline Ferreira |

Definitivamente essa foi a decisão mais difícil que tomei desde que me tornei mãe.
Quando o Caleb nasceu larguei meu antigo emprego para cuidar exclusivamente dele, curtir meu bebezinho e também  amamentá-lo até os 6 meses como gostaria. Agora beirando os 8 meses Calê já come bem de praticamente tudo e surgiu um trabalho bom para mim e depois de muito pensar decidi aceitá-lo. Eu não sei se vai dar certo, (acho que estou torcendo pra que dê tudo errado rs) mas vou tentar, arriscar, já quantos meses, semanas, dias ou horas eu aguentarei longe do pequeno só Deus sabe.  Me dá um aperto no peito e vontade de chorar quando penso que na próxima semana a rotina vai ser outra, dói imaginar o Caleb dando seus primeiros passinhos sem que eu veja... vou checar toda noite os dentinhos para ver se estão nascendo, não quero que me telefonem para contar. Ai Senhor me dê forças!

A razão de tudo isso que me fez pagar língua e rever meus conceitos é o fato de eu amar fotografia, serei realizada profissionalmente quando atuar oficialmente no ramo,  é para isso que vou trabalhar esses meses, depois quero ter meu próprio estúdio, fazer meus horários e ter meu rebento grudadinho em mim novamente.

O Bruno foi totalmente contra, mas conversamos e ele compreendeu e agora apoia.

Durante esse período o Caleb ficará com minha mãe, ninguém melhor para cuidar dele (depois de mim), é sou contra fazer filho prá vó cuidar, mas não tenho coragem para deixar com mais ninguém e como tenho repetido incansavelmente para mim mesma: "Será por pouco tempo." Já a vovó ficou feliz da vida rs.


p.s:  Hoje vejo como fui inocente nas inúmeras vezes que afirmei, não no blog, mas em conversas com outras pessoas, que "mãe tem é que cuidar dos filhos e não trabalhar fora, se for para trabalhar que seja em casa." Julgar além de errado é burrice. Cada mãe sabe das suas necessidades, eu ainda tenho a escolha, se não der certo, sem problemas; mas muitas mães são obrigadas, precisam ajudar no sustento da casa, essas eu não julgo mais, e sim as admiro. 


E aí mamães da blogosfera, alguma de vocês trabalha ou já tentou trabalhar fora? Como foi no início??? Me ajudem! Beijos

4 comentários:

Dani disse...

Oi Caroline, tudo bem? Conheci seu blog hoje por conta do título do post (linkado em outro blog), e fiquei curiosa... eu trabalho desde os 16 anos, sempre gostei e fui muito feliz nos lugares em que trabalhei. Quando engravidei, para mim seria óbvio usufruir da licença de 6 meses e voltar a trabalhar. O dia do retorno foi difícil, eu sofri. Ela não. Ela ficou bem, com a avó. Nas semanas seguintes a dor amenizou e um tempinho depois, voltei à rotina de trabalhar e ter um bebê em casa. Hoje sou muito realizada assim, preciso trabalhar, não tenho opção. Se tivesse, com certeza eu colocaria na balança e pesaria muito, mas não tenho. E como não tenho, sou realizada da forma que vivo.
Mas quero te dizer que não é fácil. É dolorido mesmo e pode ser que vc sofra. Mas tudo passa e a rotina se estabelece rápido, até.

Boa sorte, fiquem com Deus.

Dani.

Bruna Dofen disse...

Carol,
eu imagino como deve ser dolorida a ideia de deixar o Caleb e sair para trabalhar... acho inclusive que você vai sentir mais do que ele! Mas se é por uma boa causa, para que você realize seu sonho, então vá sim amiga, não custa tentar! Como você mesmo disse, ele já está grandinho, comendo, e não tão dependente mais.
Esse ano Manu vai para a escola, a princípio só por meio período para se socializar e deixar a mamãe respirar... rs... mas se nesse caminho aparecer uma oportunidade pra mim, eu penso sim em aceitar!

Que Deus te guie na sua decisão, e console seu coração!

Beijos!!!

Adriana Engelmeyer disse...

não é fácil...mas acho que a Mãe tem que estar feliz para fazer seu filho feliz também....eu escrevi um post falando da minha volta...e do inicio do berçário do Theo....
foi difícil mas não foi impossível....
bjocas

Caroline Ferreira disse...

Obrigada pelos conselhos e experiências, ainda não comecei no trabalho novo, surgiram alguns imprevistos mas acredito que na próxima semana começo! Aproveitei o imprevisto e curti ainda mais o pequeno esses dias, me fez muito bem, me sinto pronta e até ansiosa para voltar a trabalhar!

Postar um comentário

 

Designed by DragonArtz | Author by Caroline Ferreira :)